Blog Ely Morais A notícia como ela é!

Ausência do setor de limpeza pública no Bairro Estrela Dalva em Maracás, promove ação de morador

Foto: Reprodução

Em plena semana dedicada ao “Meio Ambiente”, chegou uma denúncia de descaso do setor de limpeza do município de Maracás ao Jornal da Cidade. Segundo o denunciante, diz o jornal, a situação aconteceu na Travessa Renato Vaz Sampaio, no Bairro Estrela Dalva, onde um dos moradores, por conta própria, promoveu a roçagem da sua rua. Ainda segundo o denunciante, “morador que pague para limpar sua porta, cheia de mato”, desabafou.

Com a higiene do local prejudicada, ocorre a proliferação de diversas doenças causada pela presença dos animais, tais como a leptospirose, doença causada infecciosa e potencialmente aguda causada pela ingestão de água ou alimentos contaminados com a urina de animais. O tétano, causado por uma toxina produzida por uma bactéria sob uma forma extremamente resistente, enquanto esporo. A hepatite-A também é uma potencial moléstia causada por um vírus adquirida através de água ou alimento contaminados, ou pela transmissão de uma pessoa para outra.

A cólera, causada por uma bactéria no estomago, cuja infecção se dá pelo consumo da água contaminada. Dentre as doenças causadas pelos animais atraídos pelo acúmulo de lixo, também se encontra o Tracoma, grave doença nos olhos, conhecida como uma das que mais causam cegueira causada pela Chlamydia tracomatis, transmitida pelo contato da sujeira nos olhos.

Maracás, que já teve como uma de suas referências, a limpeza, hoje lhe falta planejamento educacional na área ambiental, que em funcionamento, ativa a consciência do cidadão em zelar pelo ambiente; ausência de um plano de coleta e limpeza nas ruas do município. A empresa que atua no município, já é criticada desde o outro contrato com o município, que inclusive foi alvo de críticas de alguns vereadores na época. Esse ano, a empresa venceu novamente a licitação. Informações/Jus Navigandi/Jornal da Cidade


Curta e Compartilhe.

Deixe um Cometário


Leia Também